Saneamento

Tratamento

O Concelho de Vila de Rei dispõe das seguintes estações de tratamento de águas residuais:

  • ETAR do Carrascal;
  • ETAR do Penedo;
  • ETAR do Souto;
  • ETAR de S. João do Peso norte;
  • ETAR de S. João do Peso sul;
  • ETAR de Milreu;
  • ETAR de Estevais;
  • ETAR do Fouto;
  • ETAR da Fundada;
ETAR do Penedo

A ETAR do Penedo é uma estação de tratamento de águas residuais por lagoa de macrófitas (espécies de plantas com capacidade de depuração de águas). Este tipo de estação caracteriza-se pelo seguinte esquema:

etar

As setas de várias cores representam o sentido do escoamento. Na gradagem dá-se a remoção de sólidos de grandes dimensões, seguindo o efluente para o tanque Imhoff ou fossa séptica, o qual permite atuar sobretudo na remoção de boa parte dos sólidos em suspensão. Daqui o efluente vai para as lagoas, onde sofre a última depuração e posteriormente é descarregada para o meio recetor, normalmente uma linha de água.

ETAR do Carrascal

A ETAR do Carrascal funciona através de um sistema de lagunagem. A lagunagem é, de todos os processos, o que mais se aproxima da simulação das condições naturais. A água residual, depois de sofrer uma gradagem para remover os sólidos de grandes dimensões atravessa uma série de lagoas (anaeróbias, facultativas, maturação – remoção de organismos patogénicos), onde os processos são idênticos aos que se dão nos meios aeróbios e anaeróbios. Para auxiliar este processo, as lagoas são arejadas, com recurso a arejadores, para acelerar os processos de degradação da matéria orgânica.

ETAR de Milreu, Estevais, São João do Peso Norte, São João do Peso Sul, Fouto e Fundada

Estas ETAR apesar de serem classificadas como estações de tratamento de águas residuais, são na realidade fossas sépticas coletivas complementadas com leitos percoladores. Permitem a degradação da matéria orgânica existente nos efluentes de pequenos núcleos populacionais e na fase final os leitos permitem a remoção de alguns sólidos que possam ainda vir no efluente tratado, antes da sua descarga para o meio recetor. Nestes sistemas, O Município complementa a digestão da matéria orgânica com a incorporação de enzimas que aceleram e otimizam o tratamento.

 

Regulamento

O Regulamento Municipal do Serviço de Saneamento do Concelho de Vila de Rei encontra-se publicado em Diário da República n.º 112, de 14-05-1996, II Série apêndice II.

pdf-icon - Regulamento do serviço de saneamento do concelho de Vila de Rei

Para proceder a ligação da rede de esgotos da sua habitação, no caso de a mesma se localizar numa povoação que é servida por rede de esgotos, deverá deslocar-se ao balcão de atendimento da Divisão Financeira Patrimonial e Ambiente, no Município de Vila de Rei.

Custos

Custos com a rede de águas e saneamento

2012 
59.195,66 
2013 
90.870,58 
2014 
99.212,91 
TOTAL 
249.279,15 

 

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies