Outros Resíduos

Pilhas

pilhaoAs pilhas contém metais pesados tais como o mercúrio e o cádmio, que podem contaminar o solo e as águas subterrâneas.

DEPOSITE AS SUAS PILHAS USADAS NOS PILHÕES EXISTENTES

 

   

 

 

 

 

 

 

Locais de Recolha de Pilhas

  • Borreiros: Associação de Moradores dos Casais de Baixo;
  • Estevais: Café "Raposo"/ Mercearia de Maria Clara da Rosa Dias;
  • Fundada: Supermercado "Laranjeira & Vianas";
  • Lousa: Café/ Mercearia de Eusébio Gaspar Lourenço;
  • Milreu: Café "Retiro do Caçador"/ Mercearia de Elisa da Silva Pereira Dias;
  • Relva: Restaurante "O Eléctrico";
  • S. João do Peso: Café "S. João, Lda.";
  • S. Martinho: Mercearia de Raul da Silva Matias;
  • Vila de Rei:
    • Câmara Municipal de Vila de Rei - R/C,
    • Câmara Municipal de Vila de Rei - 1.º Andar - Corredor do lado direito,
    • Supermercado "Minipreço",
    • Supermercado "O Cesto recheado",
    • Supermercado "Frescos & Companhia",
    • Ouriversaria Gaspar,
    • Posto GALP Evangelista & Mendes, Lda.

 

Mobiliário

No âmbito da recolha seletiva de objetos de grandes dimensões, efetuada pela Autarquia, são por vezes recolhidas peças de mobiliário que se encontram em condições adequadas ou necessitadas de apenas pequenas reparações, passíveis de reutilização.

Assim, os objetos de grandes dimensões suscetíveis de reutilização são atualmente encaminhados para Instituições de Solidariedade Social ou para apoio a famílias do concelho de Vila de Rei.

Além dos benefícios ambientais daí decorrentes – diminuição do quantitativo de resíduos encaminhados para Aterro Sanitário ou para reciclagem – é simultaneamente dado um contributo adicional ao apoio social neste Município.

Entregue o seu mobiliário usado para reutilização com fins sociais! Reutilizar é ajudar! Para o efeito poderá entregar os mesmos no estaleiro municipal ou contatar o município para a marcação da recolha.

Vestuário

utriploNa área territorial de Vila de Rei foram colocados 4 contentores, onde a população pode colocar roupa, brinquedos, calçado e material escolar, que será alvo de recolha e de tratamento pela Ultriplo.
Através da celebração deste protocolo, e subsequentes doações da população Vilarregense, a Autarquia passa a beneficiar de doações de roupa, brinquedos ou até livros, que serão canalizados para a Loja Social.

Deste modo, pretende-se satisfazer as necessidades das famílias carenciadas do Concelho e ainda efetuar doações a instituições portuguesas, como é o caso da Cruz Vermelha Portuguesa.

Equipamentos elétricos, eletrónicos e lâmpadas

Em 15 de Junho de 2012 a Câmara Municipal de Vila de Rei presenciou a assinatura de um Protocolo celebrado entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila de Rei e a AMB3E – Associação Portuguesa de Gestão de Resíduos, denominado Protocolo de Ponto de Receção de REEE.”

No âmbito do protocolo, a sede da Associação dos Bombeiros Voluntários de Vila de Rei constitui-se como um Ponto de Receção de equipamentos elétricos e eletrónicos bem como as lâmpadas, que serão posteriormente levantados pela AMB3E e encaminhados para a reciclagem.

A Associação dos Bombeiros Voluntários receberá uma verba de acordo com o número de toneladas que conseguir recolher.

Com este protocolo, a Autarquia de Vila de Rei dá continuidade à sua política ambiental, incitando e divulgando a importância da reciclagem e do aproveitamento dos recursos.

Poderá para o efeito também proceder a entrega deste tipo de resíduos no quartel dos bombeiros Voluntários de Vila de Rei.

 

Resíduos de Construção Demolição

Para a preservação do Ambiente vilarregense é importante a contribuição de todos para que os RCDs produzidos no concelho não sejam depositados em locais não apropriados, mas sim encaminhados para um Aterro de Inertes licenciado.
A VALNOR – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos do Norte Alentejano S.A. possui dois Aterros de Inertes licenciados, localizados respetivamente em Vale de Açor, no concelho de Ponte de Sôr e em Herdade da Torre, no concelho de Campo Maior, existindo também uma Estação de Transferência de Inertes em Avis.

É necessário desenvolver um processo de admissão de Resíduos de Construção e de Demolição (RCDs) nos aterros indicados, o qual deverá ser formalizado com a VALNOR.

É ainda possível o aluguer de contentor de RCDs à Valnor, devendo para o efeito ser preenchido o Pedido de Aluguer de Contentor para RCDs, cuja cópia também se anexa.

No que diz respeito aos custos associados, o transporte dos RCDs é de quem os produz, devendo os respetivos produtores pagar uma taxa de deposição associada, nomeadamente, de acordo com o Tarifário de Serviços da Valnor em vigor.

Estação de Transferência de Resíduos Sólidos Urbanos / Aterro de Inertes / Estação de Transferência, Triagem e Tratamento de Resíduos de Construção e Demolição de Ponte de Sôr

Vale de Açor
7400 Ponte de Sôr
Tlf. 245 610 040 Fax. 245 6190 003 E. mail. Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Segunda-feira a Sexta-feira : 7H – 12H / 13H – 16H

Aterro de Inertes / Estação de Transferência, Triagem e Tratamento de Resíduos de Construção e Demolição de Campo Maior

Herdade da Torre – Nossa Senhora da Expectação

7370 Campo Maior
Tlf. 245 610 040 Fax. 245 6190 003 E. mail. Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Segunda-feira a Sexta-feira : 8H - 13H / 14H – 17H

Centro Integrado de Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos de Avis/Fronteira

Aterro Sanitário de Avis - Herdade das Marrãs
Figueira e Barros
7480 – 352 Avis
Tlf. 245 610 040 Fax. 245 6190 003 E. Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Recepção de Resíduos: Segunda-feira a Sexta-feira : 7H –16H

Não deposite os seus RCDs em locais não apropriados!
Encaminhe-os para um Aterro de Inertes licenciado!
Contamos com a sua colaboração, deixando à sua consideração a seleção do(s) operador(es) cujas condições melhor satisfaçam os interesses dessa firma (fatores geográficos, custos, entre outros).

Cápsulas de Café

Locais de Recolha de Cápsulas de Café Dolce Gusto e Nespresso:

  • Mercado Municipal de Vila de Rei;
  • Junta de Freguesia de Vila de Rei;
  • Junta de freguesia de São João do Peso;
  • Junta de Freguesia de Fundada.

Reciclagem

Ecopontos

Os Ecopontos são conjuntos de 3 contentores, onde podemos fazer a deposição e separação do lixo.
Espalhados por pontos estratégicos das povoações, cada contentor serve um conjunto de habitantes.

Os ecopontos são constituídos por:

  • Contentor Azul – Papel e Cartão;
  • Contentor Amarelo – Plástico e Metal;
  • Contentor Verde - Vidro;

O Contentor Azul é para depositar resíduos de papel e cartão, como:

  • Embalagens de cartão liso, compacto e canelado (ex. Caixas de Cereais, invólucros de cartão, embalagens de papel em geral)
  • Embalagens de papel e papel das embalagens (ex. Sacos de papel, papel de embrulho)
  • Jornais revistas, livros, cadernos, papel de escrita

Não podemos colocar no contentor Azul:

  • Embalagens que tenham contido resíduos orgânicos ou gorduras (papel de cozinha, guardanapos, lenços de papel)
  • Toalhetes, fraldas, pacotes de batatas fritas e aperitivos ou embalagens que tenham contido produtos tóxicos;
  • Papel de alumínio, papel de lustro, celofane, papel vegetal, papel químico, papel autocolante.

O Contentor Amarelo é para depositar resíduos de plástico e metal, como:

  • Todo o tipo de embalagens de plástico, ou seja, garrafas, garrafões e frascos de água, sumos, néctares e refrigerantes, vinagre, sacos de plástico limpos, esferovite limpa, detergentes, produtos de higiene, invólucros de plástico;
  • Todo o tipo de embalagens de metal como latas de bebidas, enlatados, conservas, tabuleiros de alumínio ou latas de spray.
  • Não podemos colocar no contentor Amarelo:
  • Embalagens de plástico que tenham contido gorduras (ex.: margarina, manteiga e banha, cosmética gordurosa)
  • Embalagens de plástico que tenham contido produtos tóxicos ou perigosos (ex.: combustíveis e óleo de motor)
  • Pilhas (devem ser depositadas no pilhómetro), baterias, talheres, tachos e panela, eletrodomésticos, borrachas, couro, seringas, carpetes


O Contentor Verde é para depositar resíduos de vidro, como:

  • Todo o tipo de embalagens de vidro, como garrafas, frascos, garrafões, boiões de água, vinho, cerveja, sumos, néctares e refrigerantes, azeite e vinagre, produtos de conserva, molhos, mel e compotas

Não podemos colocar no contentor Verde:

  • Loiças e cerâmicas como pratos, copos, canecas jarras;
  • Azulejos, tijolos, pedra, brita e materiais de construção civil;

Apresentação de rotas

Segunda
Quarta 
Sexta 

Milriça
Fonte das Eiras
Cabeça do Poço
Bostelim
Silveira (Fundada)
Relva do Boi
Fouto
Lagoa Cimeira
Lagoa Fundeira
Monte Novo
Vilar do Ruivo
Fernandaires
Ribeira
Abrunheiro Grande
Abrunheiro Pequeno
Penedo
Vale de Grou
Quinta do Pranto
Milreu
Casais da Pereira
Penedo Furado
Pisão Cimeiro
Pisão Fundeiro
Cabecinha
Brejo Cimeiro
Brejo Fundeiro
Cercadas
Aveleira
Macieira

Palhota
Aldeia dos Couços
Portela do Curral
Eira Velha
Salavisa
Ladeira
Vale da Urra
Várzeas
Lameiras do Algar
Portela dos Colos
Pego das Cancelas
Cimo do Valongo
Sesmarias
S. João do Peso
Lavadouro
Aivado
Orgueira
Seada
Alcamim
Zaboeira
Zevão
Vale Velido
Estevais
Azenha Cimeira

Almofala
Ribeiros
Água Formosa
Pereiro Fundeiro
Casal Novo
Borda da Ribeira
Vale das Casas
Lousa
Vilar Chão
Quinta das Laranjeiras
Fonte Boa
Portela
Boafarinha
Casal Cimeiro
Borreiros
Fundo da Lameira
Malhada
Valadas
Valadinhas
Vilar
S. Martinho
Trutas
Paredes
Vila de Rei
Cidreiro

Apresentação de resultados

Papel e cartão:

 
Jan. 
Fev. 
Mar. 
Abr.
Mai.
Jun.
Jul.
Ago.
Set.
Out.
Nov.
Dez.
2009 (kg)
4491 11440 6425 9235 6443 5329 10912 6766 9483 6546 4127  
2010 (kg)
4769 15599 4632 9797 9691 8717 8267  10084  9455  8508  8176  17330 
2011 (kg)
8681 6886 7400 4356 10661 6733 8523 10914 9108 5357 10097 5388
2012 (kg)
5265 6070 4681 4788 4403 3020 4849 5187 6678 4696 3374 4203
2013 (kg)
4724 2898 6657 3026 3291 3881 5792 8290 4610 5014 3959 6324
2014 (kg)
11680 11628 6161 5317 4556 5837 7747 7736 8176 10010    

 

Plástico e Metal:

 
Jan. 
Fev. 
Mar. 
Abr.
Mai.
Jun.
Jul.
Ago.
Set.
Out.
Nov.
Dez.
2009 (KG)
3271 2941 3249 4480 2004 2608 6584 2757 5115 2982 7473  
2010 (KG)
6435 6978 1872 2596 6007 3145 2821 6721 5655 8001 5772 3016
2011 (KG)
4272 4087 3188 7549 3315 4570 4480 4085 5894 2977 1531 2981
2012 (KG)
2003 2703 2580 2823 1402 1691 2440 3181 3290 1597 6518 2655
2013 (KG)
2719 2284 4464 2054 2368 2146 2194 2806 6009 6035 4119 5112
2014 (KG)
6641 5618 4892 1431 3336 6284 4792 5283 6766 5897    

 

Vidro:

 
Jan. 
Fev. 
Mar. 
Abr.
Mai.
Jun.
Jul.
Ago.
Set.
Out.
Nov.
Dez.
2009 (KG)
2675 13150 1913 1611 11023 1546 1709 6991 14291 1691  1540  
2010 (KG)
10100 1500 2257 1804 12240 7583 2196 9335 16408 3037 10710 1380
2011 (KG)
6940 1099 7400 1490 9460 1295 10896 1900 11962 12660 1234 9460
2012 (KG)
1160 3520 991 7292 1560 8389 1595 13488 2160 13240 1280 2903
2013 (KG)
984 9400 500 1314 8086 2460 12620 9570 1580 1380 660 0
2014 (KG)
2200 680 11000 0 1440 10340 2000 16040 1480 1100     

 

Óleos alimentares usados:

 
Jan. 
Fev. 
Mar. 
Abr.
Mai.
Jun.
Jul.
Ago.
Set.
Out.
Nov.
Dez.
2011 (KG)
390 468 202 302 263     1123 263 226 235 210
2012 (KG)
  240 255 200 465 185 210       190 360
2013 (KG)
335 190 165   160 150 240   200 210 180 200
2014 (KG)
                       

Custos

2012 
24 472,66
2013 
30 028,43 
2014 
23 618,69 
Total 
78 119,78 

 

Não foram contabilizados custos com os trabalhadores nem conbustível/manutenção de viaturas

 

Resíduos Orgânicos

Boas Práticas

NÃO COLOQUE todos os seus resíduos no CONTENTOR DO LIXO COMUM, tais como:

  • Restos de Comida;
  • Resíduos Verdes (são biodegradáveis, por ex.: folhas, relva de jardim, etc.);
  • Resíduos de Grandes Dimensões (móveis, electrodomésticos, etc.);
  • Resíduos Recicláveis (papel, cartão, plástico, vidro, pilhas, óleos alimentares usados, etc.).
  • Resíduos de Construção Civil (cimento, entulho, etc.)

COLOQUE apenas os resíduos que NÃO SEJAM RECICLÁVEIS ou que NÃO POSSAM TER OUTRO DESTINO FINAL
Acondicione bem os seus resíduos, use sacos para guardar os resíduos e quando os colocar no contentor tenha sempre o cuidado de os deixar bem fechados

Rotas de Recolha

Segunda
Terça 
Quarta 
Quinta
Sexta 

Fonte das Eiras
Cabeça do Poço
Bostelim
Silveira (Fundada)
Relva do Boi
Fouto
Lagoa Cimeira
Lagoa Fundeira
Monte Novo
Ribeira
Abrunheiro Grande
Abrunheiro Pequeno
Aldeia
Vilar do Ruivo
Fernandaires
Cidreiro/ Lameirancha
Vila de Rei

Palhota
Aldeia dos Couços
Couço Cimeiro
Várzeas
S. João do Peso
Pego das Cancelas
Portela dos Colos
Cimo do Valongo
Sesmarias
Vale da Urra
Salavisa
Ladeira
Portela do Curral
Eira Velha
Boafarinha
Várzea de Ordem
Penedo
Vale de Grou
Quinta do Pranto
Milreu
Penedo Furado
Casais da Pereira
Pisão Cimeiro
Pisão Fundeiro
Cabecinha
Brejo Cimeiro
Brejo Fundeiro
Cercadas
Aveleira
Macieira
Vilar
S. Martinho
Trutas
Paredes

Lavadouro

Escalvadouro
Aivado
Orgueira
Seada
Alcamim
Zaboeira
Braçal
Zevão
Vale Velido
Estevais
Azenha Fundeira
Azenha do Meio
Azenha Cimeira
Vila de Rei

Almofala
Ribeiros
Água Formosa
Pereiro Cimeiro
Pereiro Fundeiro
Casal Novo
Brejo do Serro
Borda da Ribeira
Marmoural
Vale das Casas
Lousa
Vilar Chão
Quinta das Laranjeiras
Fonte Boa
Portela
Casal Cimeiro
Borreiros
Fundo da Lameira
Casal Formoso
Relva
Milriça
Charneca
Valadinhas
Malhada
Valadas

Silveira (Fundada)
S. João do Peso
Algar
Lameiras do Algar
Ponte do Codes
Vila de Rei

As rotas apresentadas são indicativas, pois justificando as necessidades as mesmas poderão sofrer alterações por motivos de necessidade maior.

Resultados

 
Jan. 
Fev. 
Mar. 
Abr.
Mai.
Jun.
Jul.
Ago.
Set.
Out.
Nov.
Dez.
2009 (t)
 66.840 56.720  66.360   59.020  59.700  72.780  78.580  97.960 72.540   74.220 64.620   
2010 (t)
64  61  77  61  66  71             
2011 (t)
66.82  59.76  67.44  68  63.50  70.14  76.24  101.16  69.08  69.60  71.76  57.32 
2012 (t)
67.120  60.740  59.880  69.280  68.180  63.020  79.700  97.580  68.760  73.260  60.060  59.240 
2013 (t)
73.520  58.560  56.040  66.900  63.420  55.860  77.880  96.140  66.840  69.480  56.200  60 
2014 (t)
65.180  54.960  64.740  65.060  63.960  60.980  82.160  93.020  70.140  67.860     

Saneamento

Tratamento

O Concelho de Vila de Rei dispõe das seguintes estações de tratamento de águas residuais:

  • ETAR do Carrascal;
  • ETAR do Penedo;
  • ETAR do Souto;
  • ETAR de S. João do Peso norte;
  • ETAR de S. João do Peso sul;
  • ETAR de Milreu;
  • ETAR de Estevais;
  • ETAR do Fouto;
  • ETAR da Fundada;
ETAR do Penedo

A ETAR do Penedo é uma estação de tratamento de águas residuais por lagoa de macrófitas (espécies de plantas com capacidade de depuração de águas). Este tipo de estação caracteriza-se pelo seguinte esquema:

etar

As setas de várias cores representam o sentido do escoamento. Na gradagem dá-se a remoção de sólidos de grandes dimensões, seguindo o efluente para o tanque Imhoff ou fossa séptica, o qual permite atuar sobretudo na remoção de boa parte dos sólidos em suspensão. Daqui o efluente vai para as lagoas, onde sofre a última depuração e posteriormente é descarregada para o meio recetor, normalmente uma linha de água.

ETAR do Carrascal

A ETAR do Carrascal funciona através de um sistema de lagunagem. A lagunagem é, de todos os processos, o que mais se aproxima da simulação das condições naturais. A água residual, depois de sofrer uma gradagem para remover os sólidos de grandes dimensões atravessa uma série de lagoas (anaeróbias, facultativas, maturação – remoção de organismos patogénicos), onde os processos são idênticos aos que se dão nos meios aeróbios e anaeróbios. Para auxiliar este processo, as lagoas são arejadas, com recurso a arejadores, para acelerar os processos de degradação da matéria orgânica.

ETAR de Milreu, Estevais, São João do Peso Norte, São João do Peso Sul, Fouto e Fundada

Estas ETAR apesar de serem classificadas como estações de tratamento de águas residuais, são na realidade fossas sépticas coletivas complementadas com leitos percoladores. Permitem a degradação da matéria orgânica existente nos efluentes de pequenos núcleos populacionais e na fase final os leitos permitem a remoção de alguns sólidos que possam ainda vir no efluente tratado, antes da sua descarga para o meio recetor. Nestes sistemas, O Município complementa a digestão da matéria orgânica com a incorporação de enzimas que aceleram e otimizam o tratamento.

 

Regulamento

O Regulamento Municipal do Serviço de Saneamento do Concelho de Vila de Rei encontra-se publicado em Diário da República n.º 112, de 14-05-1996, II Série apêndice II.

pdf-icon - Regulamento do serviço de saneamento do concelho de Vila de Rei

Para proceder a ligação da rede de esgotos da sua habitação, no caso de a mesma se localizar numa povoação que é servida por rede de esgotos, deverá deslocar-se ao balcão de atendimento da Divisão Financeira Patrimonial e Ambiente, no Município de Vila de Rei.

Custos

Custos com a rede de águas e saneamento

2012 
59.195,66 
2013 
90.870,58 
2014 
99.212,91 
TOTAL 
249.279,15 

 

Águas

Rede de distribuição

O Município de Vila de Rei, é ainda uma das poucas entidades gestoras do fornecimento e captação de água a nível nacional.

Temos a nossa captação na albufeira de Castelo de Bode, junto a aldeia da Zaboeira onde é captada e encaminhada para a Estação de Tratamento de água (ETA) localizada no Braçal.

Depois de tratada a água é bombeada para o reservatório do Zevão e por fim chega ao reservatório “mãe” que se localiza na Pena (Orgueira)

É deste reservatório que a água é distribuída por gravidade para todo o nosso concelho.

As principais redes de distribuição são:

  • Troço 1 – Captação ETA
  • Troço 2 – ETA – Zevão
  • Troço 3 – Zevão - Orgueira
  • Troço 4 - Orgueira- Castelo Vila de Rei
  • Troço 5 – Orgueira – Seada – Lagoa Cimeira
  • Troço 6 – Orgueira – Aivado
  • Troço 7 – Orgueira – Silveira
  • Troço 8 – Orgueira – Lavadouro
  • Troço 9 – Orgueira – Paredes – S. Martinho
  • Troço 10 – Orgueira – Castelo – Quinta do Pranto
  • Troço 11 – Castelo – Cabecinha – Cercadas
  • Troço 12 – Castelo – Brejo Fundeiro
  • Troço 13 – Castelo – Milreu
  • Troço 14 – Castelo – Boafarinha – Casal Cimeiro
  • Troço 15 – Castelo – Vale da Urra – São João do Peso – Portela dos Colos – Sesmarias
  • Troço 16 – Castelo – Fonte Boa
  • Troço 17 – Fonte Boa – Vale das Casas- Marmoural – Casal Novo

Da ETA sai uma rede de distribuição para as aldeias do Braçal, Zaboeira e Alcamim.
Do Reservatório do Zevão sai a rede de distribuição para as aldeias do Zevão, Vale Velido, Estevais e Azenha Fundeira.
Do troço 5 é distribuída a água pelas aldeias de Orgueira, Seada, Insna Nova, Abrunheiro Pequeno, Abrunheiro Grande, Ribeira, Lagoa Cimeira, Lagoa Fundeira, Monte Novo, Vilar do Ruivo e Fernandaires;
A aldeia do Aivado é abastecida pelo troço 6, assim como as aldeias de Escalvadouro e Lavadouro que são fornecidas de água pelo troço 8.
O Troço 7 vai distribuir a água pelas aldeias de Cidreiro, Vale Galego, Aldeia, Milriça, Relva, Silveira, Fouto, Relvo do Boi, Fonte das Eiras, Cabeça do Poço e Bostelim.
As aldeias de Paredes, Vilar, São Martinho, Trutas, Valadas, Valadinhas, Charneca e Malhada que são fornecidas de água pelo troço 9.
O troço 10, fornece água a Vila de Rei, Vale de Grou e Penedo
Os torços 11 e 12 fornecem água as aldeias de Cercadas, Aveleira, Macieira, Cabecinha, Brejo Fundeiro e Brejo cimeiro respetivamente.
O troço 13 fornece a água as aldeias de Milreu, Casais da Pereira, Pisão Cimeiro, Pisão Fundeiro e Penedo Furado.
O troço 14 fornece a água as aldeias de Portela, Boafarinha, Francilheira, Casal Cimeiro, Borreiros, Fundo da Lameira e casal Formoso.
O troço 15, fornece água as aldeias de Palhota, Portela do Curral, Couço Cimeiro, Aldeia do Couço, Eira Velha, Salavisa, Ladeira, Varzeas, Vale da Urra, S. João do Peso, Lameiras do Algar, algar, Portela dos Colos Pego das cancelas, Sesmarias, Cimo do Valongo
O Troço 16 fornece agua as aldeias de Almofala, e Fonte Boa, as aldeias Vale das Casas, Água Formosa, Marmoural, Pereiro Cimeiro, Pereiro Fundeiro, Borda da Ribeira, Casal Novo e Brejo do Cerro, são fornecidas de água pelo troço 17.

De salientar ainda que a distribuição se faz através dos reservatórios existentes nas aldeias que totalizam 30.

A rede de distribuição conta assim com 59.200,00 metros em alta e 158.580,00 m em distribuição direta para população.

Quadro da extensão em alta:

DESIGNAÇÃO
EXTENSÃO(m)
Troço 1 – Captação ETA 1759,2
Troço 2 – ETA – Zevão  2639,45 
Troço 3 – Zevão - Orgueira  1006,96 
Troço 3 – Zevão - Orgueira  1006,96 
Troço 4 - Orgueira- Castelo Vila de Rei  5776,4 
Troço 5 – Orgueira – Seada – Lagoa Cimeira 10736,92
Troço 6 – Orgueira – Aivado 1469,72
Troço 7 – Orgueira – Silveira 8081,72
Troço 8 – Orgueira – Lavadouro 3191,22
Troço 9 – Orgueira – Paredes – S. Martinho 8000,99
Troço 10 – Orgueira – Castelo – Quinta do Pranto 6914,01
Troço 11 – Castelo – Cabecinha – Cercadas 8923,36
Troço 12 – Castelo – Brejo Fundeiro 5842,61
Troço 13 – Castelo – Milreu 7874,12
Troço 14 – Castelo – Boafarinha – Casal Cimeiro 7255,74
Troço 15 – Castelo – Vale da Urra – São João do Peso – Portela dos Colos – Sesmarias 13958,83
Troço 16 – Castelo – Fonte Boa 7364,22
Troço 17 – Fonte Boa – Vale das Casas - Marmoural – Casal Novo 8927,41

pdf-icon - Quadro de distribuição por povoação

pdf-icon - Rede de Abastecimento de Água 

 

Regulamento

O Regulamento Municipal de Abastecimento de água do Concelho de Vila de Rei encontra-se publicado em Diário da República n.º 112, de 15-05-1996, II Série apêndice II.


pdf-icon - Regulamento Municipal de Abastecimento de água do Concelho de Vila de Rei


Para efeito de realização do contrato para fornecimento de água, deverá o interessado apresentar requerimento a solicitar o ramal, bem como o contrato de fornecimento de água no balcão de atendimento da Divisão Financeira Patrimonial e Ambiente, no Município de Vila de Rei.

O Município de Vila de Rei, dispõe um serviço de anomalias em serviço permanente e que poderá ser contactado através do número de telefone 919 256 386.

Editais

Em cumprimento do Decreto-Lei n.º 306/2007 de 27 de Agosto, a Autarquia elabora anualmente um Plano de Controlo de Qualidade da Água (PCQA), o qual é submetido à aprovação da Entidade Reguladora de Águas e Resíduos (ERSAR). Posteriormente é realizado o controlo analítico da água para consumo humano nas datas, locais e para os parâmetros previstos.

 

Assim, trimestralmente, os resultados obtidos no controlo analítico da água para consumo humano no concelho de Vila de Rei são publicados através de editais:

pdf-icon - Edital 4º Trimeste de 2014

pdf-icon - Edital 3º Trimeste de 2014

pdf-icon - Edital 2º Trimeste de 2014

pdf-icon - Edital 1º Trimeste de 2014

Custos

Custos com a rede de águas e saneamento

2012  59.195,66 
2013  90.870,58 
2014  99.212,91 
Total  249.279,15 

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies