Villa d’el Rei Tuna

simbolo oficial VRT
Morada

Villa D'el Rei Tuna
Avenida Dr. Francisco Sá Carneiro, N.º 49
6110-201 Vila de Rei

Contatos:

David Domingos – 912 777 599
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

História da Associação

Tudo começa no ano de 1996 quando um grupo de amigos decide, entre conversas de café, criar uma Tuna Mista em Vila de Rei! Até à concretização deste sonho muita coisa acontece mas, em 05 de Outubro desse mesmo ano, o sonho toma forma de associação e é criada a Villa D’El Rei Tuna.
Torna-se oficial o objectivo de fomentar os laços familiares dos seus sócios (tunos) do concelho de Vila de Rei, promover a imagem e nome do concelho de Vila de Rei, nacional e internacionalmente, participar em atividades de cariz académico, cultural e popular, nomeadamente, em certames, encontros de tunas, festas, feiras e outras atividades de índole cultural e social.

Atualmente integra cerca de 30 elementos que têm em comum a vida de estudantes universitários (ativa ou já concluída) e a ligação ao concelho de Vila de Rei por laços familiares.
A Villa d’el Rei Tuna organiza anualmente o “Tunicoto – Encontro de Tunas de Vila de Rei”, juntando várias Tunas Académicas em atuação no Centro de Portugal.

Órgãos Sociais

Em resultado do processo eleitoral, os novos corpos sociais tomaram posse a 07/11/2015 para o ano 2015-2016:

Direção:

Presidente: David Domingos
Secretária: Maria Conde
Tesoureira: Bruno Alves
Vogal: Sofia Domingos
Vogal: Sara Brito

Conselho Fiscal

Presidente: Daniel Silva
Secretário: André Domingos
Secretário: Fábio Alves

Assembleia-geral

Presidente: Ana Rita Laranjeira
Vice-Presidente: Sofia Bernardo
Secretário: Rita Marina Pereira

Planos de Atividades 2017

  • 26 de fevereiro - Participação no Desfile de Carnaval em Vila de Rei
  • 11 de março - Arruada pelas ruas de Vila de Rei
  • 8 de abril – Abril desporto mil - Na parte da manhã serão programadas atividades para todo o concelho, como por exemplo a Aeróbica, step
  • 6 de maio - II Tu_Na Caminhada (Realização de um dos trilhos do concelho á semelhança do ano passado - Aberto ao público)
  • 21 de maio – Mercado Medieval 
  • 27 de maio - Festa dos Bombeiros 
  • 2 a 4 de junho - Rock na Vila (tasquinha)
  • 29 de julho a 6 de agosto – Feira de Enchidos Queijo e Mel (tasquinha, torneio de sueca e beer pong)
  • 26 de agosto - Festa da Fundada
  • 19 de setembro - Feriado Municipal
  • 7 outubro - Jantar de aniversário da Villa D`el Rei Tuna
  • 21 outubro - Tunicoto: Encontro de Tunas de Vila de Rei
  • 3 a 5 de novembro - Retiro da Villa D`el Rei Tuna

Para além destas atividades já delineadas, a Villa d’el Rei Tuna encontra-se disponível para aceitar convites para outras atividades e atuações durante este período.

Entrevista

ENTREVISTA AO PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO NO BOLETIM INFORMATIVO DE VILA DE REI N.º 60 (ABRIL DE 2009)

Vila DEl Rei Tuna

Há quantos anos existe a Villa D´El Rei Tuna?     

R: Comemora a sua existência a 5 de Outubro, sendo este ano o seu 13.º aniversário de tuna e de associação. Em 1996, quando foi criada, entre conversas de café, teve como objectivo máximo garantir que a Tuna dure mais de 700 anos, tal como o concelho que a acolhe!

Dado que não existe uma Instituição de Ensino Superior em Vila de Rei, como seleccionam os membros da Villa D’El Rei Tuna?

R: Actualmente, a Tuna integra cerca de 30 elementos que têm em comum a vida de estudantes universitários (seja activa ou já concluída), qualquer que seja a instituição de ensino do país, e, claro, laços familiares no concelho de Vila de Rei.

Com efeito, por não existir em Vila de Rei nenhum estabelecimento de ensino superior, somos uma Tuna diferente. A existência da Villa D’El Rei Tuna desprovida de uma instituição de ensino é algo que não tem afectado a nossa acção, até porque sempre foi assim.

Quais os objectivos da Tuna?

R: A Villa D’El Rei Tuna pretende desenvolver o gosto pela região e transmitir o que de bom existe dentro dos valores a ela inerentes. Embora a nossa primeira imagem seja a de gente simpática, organizada e trabalhadora que acaba por se divertir muito com o que faz, a verdade é que temos um objectivo quase social de promoção e divulgação de um concelho que muitos consideram esquecido e envelhecido! É por gostarmos da nossa terra que a promovemos e incutimos nela o espírito académico tão relevante nas nossas relações pessoais. Pela experiência de quem passa pela Tuna, pelas amizades criadas, pelo esforço em produzir um evento – qualquer que seja – e pela alegria que proporciona um sorriso de satisfação por um reconhecimento inesperado, vale a pena! Os 13 anos são marcados por actuações, ensaios, praxes, jantares, organização de eventos culturais, retiros e muitas, muitas histórias.

Quais os apoios que têm recebido?

R: Temos tido todo o apoio da Câmara Municipal, que sempre que solicitamos alguma coisa nos tem concedido. No entanto, como em qualquer grupo ou associação, há dificuldades que não passam apenas pelos apoios. A verdade é que uma Tuna que tem os seus elementos espalhados pelo país vê a sua acção limitada, nomeadamente em relação a ensaios, aquisição de conhecimentos musicais, estabelecimento de uma sede, presença em Vila de Rei para tratar de assuntos burocráticos, entre outros. Para nós é fundamental estarmos todos juntos para ouvir diversas opiniões e assim determinar objectivos futuros. Mas temos tido pessoas com garra que têm ultrapassado todos estes obstáculos!

Sendo também uma associação cultural, que tipo de actividades costumam organizar e que projectos têm para o futuro?

R: Sendo uma associação com objectivos diversificados, acabamos por não nos restringir ao meio académico. Temos incluído na nossa forma de estar outras actividades como organização de peddy-papers, acampamentos, desportos radicais, actividades desportivas e de lazer para crianças, encontros de música popular, recolha de bens de primeira necessidade para os mais necessitados de Vila de Rei, actuações em lares da 3ª idade, conferências sobre temas variados, concursos de karaoke, entre outros.

Sobre o futuro, existem várias propostas que passam mais uma vez pela transmissão dos conhecimentos que pretendemos ver explorados num workshop/acampamento. Estamos, também, a reunir esforços para a mudança de sede; retirarmo-nos para longe e reflectir no ano que passou e, com calma, estabelecer objectivos para este ano; preparar a recepção a novos caloiros; manter as actuações nos lares de idosos; organizar um evento desportivo; criar um encontro de grupos de teatro; incluir novas músicas no repertório, enfim... A verdade é que há mesmo muito a fazer e ideias não nos faltam! Às vezes gostaríamos de ter mais um pouco de tempo para concretizar tudo! Seja como for, todas a ideias passam por realizar actividades que façam chegar a mais pessoas o espírito académico e a energia do Centro de Portugal!

Ass. Ana Francisco

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies