Vila de Rei mostrou-se na Feira Nacional da Agricultura

fa19

O Município de Vila de Rei esteve representado na edição de 2019 da Feira Nacional da Agricultura, que se realizou de 8 a 16 de junho no Centro Nacional de Exposições, em Santarém.

Durante todo o evento, o Município Vilarregense divulgou o seu património turístico e cultural, os seus produtos endógenos (nomeadamente o mel e o azeite) e o seu potencial na captação de novos investimentos, empresas e habitantes.

Para além do stand institucional da Autarquia de Vila de Rei, também a empresa Estrela da Beira e os artesãos ‘Cesteiros da Aveleira’ aproveitaram a oportunidade para mostrar e vender os seus produtos naquela que é um dos principais certames nacionais deste setor.

O Presidente do Município Vilarregense, Ricardo Aires, visitou a Feira e os stands Vilarregenses no dia 13 de junho, e destacou que “é importante aproveitar estes grandes eventos para mostrar tudo aquilo que Vila de Rei tem para oferecer a um maior número de pessoas. A Feira Nacional da Agricultura é uma montra em que podemos mostrar os nossos produtos, o nosso potencial na área agrícola e empresarial, as nossas empresas e, simultaneamente, os nossos principais pontos turísticos e culturais.”

Ao longo dos nove dias do evento, a Feira Nacional da Agricultura contou com mais de 200.000 visitantes.

fa19

Vila de Rei recebe workshop sobre “Supervisão e Burnout”

site burnout

A Biblioteca Municipal José Cardoso Pires vai receber, entre as 10h00 e as 17h00 do dia 28 de junho, um workshop subordinado ao tema “Supervisão e Burnout”, numa iniciativa desenvolvida pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, com o apoio do Município de Vila de Rei.

A iniciativa será dinamizada por Ricardo Baúto e Bárbara Fernandes, do Laboratório de Ciências Forenses e Psicológicas Egas Moniz, e abordará temáticas relacionadas com a violência doméstica, questões de burnout sentidos pelos/as técnicos/as e estratégias de intervenção com vista à sua eliminação.

A ação destina-se principalmente a técnicos que intervêm nas estruturas de apoio e acompanhamento a vítimas de violência doméstica, técnicos de municípios na área da ação social, CPCJ, PSP, GNR, Segurança Social, IEFP, Bombeiros, profissionais das respostas de saúde, Procuradorias da República, Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, Santa Casa da Misericórdia, Cruz Vermelha Portuguesa e Associações locais.

Todos os interessados deverão efetuar a sua inscrição até ao dia 21 de junho para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

Casa do Benfica de Vila de Rei organiza nova “Sardinhada de Sto. António”

sardinha

A Casa do Benfica de Vila de Rei vai voltar a organizar a “Sardinhada de Sto. António”, numa iniciativa a realizar-se no próximo dia 28 de junho.

A iniciativa, aberta a todos os Vilarregenses, vai decorrer precisamente na Rua de Sto. António, onde se situa a sede da Casa do Benfica de Vila de Rei, a partir das 19h30.

Todos os interessados deverão realizar a sua inscrição até ao dia 21 de junho. Inscrições e mais informações na sede da Casa do Benfica de Vila de Rei ou através dos números 968 463 170 e 963 103 850. O menu inclui caldo verde, sardinhas assadas, batata cozida, salada de tomate, pão e broa, fruta da época, sumo e vinho à descrição.

Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Médio Tejo foi aprovado

cmit clima

O Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo aprovou, no dia 6 de junho, o Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Médio Tejo (PIAAC- MT).

Um dia antes, a 5 de junho, Dia Mundial do Ambiente, o PIAAC-MT foi apresentado à Assembleia Intermunicipal, tendo sido apreciado e debatido pelos deputados presentes.

Para assinalar a efeméride, a CIM do Médio Tejo entregou a todos os presentes um medronheiro e um pinheiro, ato simbólico de promoção para as boas práticas ambientais.

Na sessão extraordinária da Assembleia Intermunicipal, coube à presidente da CIM do Médio Tejo, Anabela Freitas, fazer uma contextualização do que é o PIAAC-MT, tendo elucidado os deputados que o plano resulta de uma candidatura ao POSEUR, que prevê a criação de várias estratégias de âmbito local e intermunicipal.

“Pretendemos a elaboração de uma estratégia intermunicipal integrada de adaptação às alterações climáticas e, que depois, implique o desenvolvimento de ações locais de adaptação e mitigação de riscos”, salientou.

A presidente da CIM do Médio Tejo reforçou que a execução do PIAAC-MT depende “muito do envolvimento de todos os presidentes de Câmara e a forma como planeiam o desenvolvimento dos seus territórios”. Anabela Freitas indicou ainda como “objetivo primordial” do PIAAC-MT a integração das ações nos “processos de decisão pública em matéria de planeamento e ordenamento do território”.

Por sua vez, Miguel Pombeiro, secretário executivo da CIM do Médio Tejo, disse que a CIMT “não quer ter um o PIAAC-MT fechado, mas em permanente revisão e muito virado para a sua implementação e monitorização”. Porque “este é um trabalho que não tem retorno e que terá de ser feito”.

“Não estamos a construir um plano abstrato para ficar na gaveta, estamos a falar de ações concretas, muitas delas já a acontecer”, vincou.

Neste âmbito, foi já aprovada uma candidatura que prevê um conjunto de ações de divulgação que serão elaboradas para sensibilizar a comunidade em geral e, em concreto, o público jovem estudantil.

Está assim prevista a realização de ações de divulgação e a elaboração de um conjunto de produtos para o próximo ano letivo, tais como: um jogo interativo, fichas e livros didáticos; uma mascote; uma newsletter, um website sobre as Alterações Climáticas do Médio Tejo, entre outras ações.

Também está em curso uma outra candidatura ao POSEUR, relacionada com a economia circular, que prevê a execução de boas práticas. Nomeadamente, a criação da Empresa Intermunicipal de Ambiente do Médio Tejo – Tejo Ambiente, dedicada exclusivamente à água, ao saneamento e resíduos sólidos urbanos, que visa aumentar os níveis de eficiência hídrica, é um dos exemplos.

No que diz respeito a ações mais localizadas, está prevista a colocação de “sombreamentos em espaços públicos, eliminação de espécies invasoras, substituição de água para consumo na rega de espaços urbanos através da captação de águas subterrâneas, implementação de sistemas de rega inteligentes em espaços verdes, nebulização de centros históricos”, etc.

O PIAAC-MT reúne 21 medidas, que se dividem em 8 setores. Em concreto: Agricultura, Florestas e Pescas; Biodiversidade; Energia e Indústria; Ordenamento do Território e Cidades; Recursos Hídricos; Saúde Humana; Segurança de Pessoas e Bens e Turismo.

De salientar que o PIAACMT está perfeitamente alinhado com a Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas (ENAAC 2020).

Para operacionalizar o PIAACMT foram realizadas um conjunto de ações, entre as quais foi realizado um levantamento de ocorrências significativas na região do Médio Tejo ao nível de: Cheias e inundações; Ondas de calor; Vagas de frio; Movimentos de massa; Queda de infraestruturas; Desmoronamento de edifícios; Acidentes rodoviários e Incêndios florestais.

O PIAACMT reveste-se de grande importância, sendo que Portugal encontra-se entre os países europeus com maior vulnerabilidade aos impactes das alterações climáticas. A generalidade dos estudos científicos mais recentes aponta a região do sul da Europa como uma das áreas potencialmente mais afetadas pelas alterações climáticas (IPCC 2014, Ciscar et al. 2014).

O PIAACMT resulta de uma candidatura submetida e aprovado no POSEUR, com a contribuição do Fundo Coesão e uma taxa de comparticipação de 85%.

“Os Quintais nas Praças do Pinhal”: Vila de Rei recebeu a sua 16ª edição

quintais junho

O Largo do Mercado Municipal de Vila de Rei, recebeu, ao longo do dia 9 de junho, a sua décima sexta edição da iniciativa “Os Quintais nas Praças do Pinhal”, organizada pela Pinhal Maior, com o apoio dos Municípios de Mação, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei.

No total dos cinco Concelhos pertencentes à Pinhal Maior, esta foi a 80ª edição do evento que oferece uma possibilidade aos pequenos produtores da região de comercializarem os seus excedentes agrícolas.

O Grupo de Concertinas da Casa do Benfica de Vila de Rei, pela manhã, e os alunos da disciplina de Instrumento da Universidade Sénior de Vila de Rei, na parte da tarde, foram os responsáveis por garantir a animação de expositores e visitantes, em atuações bastante aplaudidas pelo público presente.

Vila de Rei voltou assim, com esta nova edição de “Os Quintais nas Praças do Pinhal”, a receber o que de melhor se produz na zona centro do País, com 20 expositores das áreas de produtos agrícolas, artesanato e pequenos produtores licenciados de produtos tradicionais.

16º Rock na Vila: duas noites memoráveis em mais um grande sucesso do Festival!

rock19 final

A décima sexta edição do Festival Rock na Vila proporcionou mais duas noites inesquecíveis para os milhares de Festivaleiros que se deslocaram a Vila de Rei nas noites de 7 e 8 de junho.

Organizado pelo Município de Vila de Rei, o 16º Rock na Vila voltou a ser um enorme sucesso, com grandes nomes do panorama musical nacional a oferecerem espetáculos de grande qualidade ao muito público presente.

ContraSenso, Protest & Survive e Piruka, na noite de 7 de junho, e Paradigma, Gordo e os Indecentes e Blasted Mechanism, na segunda noite do Festival, colocaram ao rubro todo o público em frente ao Palco Principal do Parque de Feiras. Após os concertos, os DJs Silver Fox e Kadiv, na noite de sexta, e Fernando Alvim e R3aktiv, a fechar o Festival, animaram a pista de dança até aos primeiros raios de sol da manhã do dia seguinte.

O 16º Festival Rock na Vila voltou a ser marcado por uma grande afluência de campistas, com centenas de pessoas a acampar no espaço disponibilizado para o efeito pelo Município de Vila de Rei.

Nas palavras de Paulo César Luís, Vice-Presidente da Autarquia e responsável pelo pelouro da Juventude, “contámos com mais um grande sucesso nesta 16ª edição do Festival Rock na Vila. Os concertos foram de uma qualidade elevadíssima, o público aderiu em massa aos espetáculos e deu-nos um feedback bastante positivo sobre o Festival. O nome do Rock na Vila voltou a sair reforçado com esta edição, sendo, cada vez mais, uma referência no panorama musical nacional.”

As fotografias do teu Festival estão disponíveis na hiperligação que se segue:

GALERIA DE FOTOS

 

cpcj banco voluntariado  prot civil2 logoPinhalMaior

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies