Bandeira Azul hasteada na Praia Fluvial do Bostelim pelo quarto ano consecutivo

bandeira azul19

A Praia Fluvial do Bostelim recebeu oficialmente a sua quarta Bandeira Azul, numa cerimónia realizada ao final da manhã do dia 18 de junho e que contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei, Ricardo Aires, do Vice-Presidente Paulo César Luís, do Vereador do pelouro do Ambiente, Jorge Tavares, do presidente da Junta de Freguesia da Fundada, Manuel da Silva Mendes, e do Presidente da Associação concessionária do espaço, ADETULF, Francisco Miranda.

A Bandeira Azul é atribuída pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), numa distinção de excelência que, em 2019, foi atribuída a apenas 35 praias fluviais a nível nacional.

A atribuição da Bandeira Azul tem em conta diferenciados fatores, como a informação e educação ambiental, qualidade da água, gestão ambiental e de equipamentos ou a segurança e serviços

Em 2019, foram atribuídas 352 Bandeiras Azuis em território nacional, divididas em 317 praias costeiras e 35 praias fluviais.

A atribuição da Bandeira Azul a esta praia fluvial Vilarregense assume ainda uma maior importância ao ser a única distinguida no distrito de Castelo Branco e uma das cinco da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (juntamente com Aldeia do Mato, Fontes, Carvoeiro e Agroal).

O Presidente do Município Vilarregense, Ricardo Aires, afirmou que “a entrega da Bandeira Azul à Praia Fluvial do Bostelim pelo quarto ano consecutivo vem realçar a excelência desta Praia, de todas as suas qualidades e potencialidades. Se juntarmos este galardão à distinção de ‘Praia com Qualidade de Ouro’ às Praias de Fernandaires e Zaboeira, constatamos que Vila de Rei apresenta uma grande variedade e qualidade no que diz respeito às suas zonas balneares e que somos um local a ter em conta quando escolher o seu próximo destino de férias.”

Paralelamente, a Praia Fluvial do Bostelim recebeu igualmente, pelo quarto ano consecutivo, a Bandeira ‘Praia Acessível’, que pretende destacar as praias portuguesas que, assegurando boas condições de acessibilidade, viabilizam a sua utilização, com equidade, dignidade, segurança, conforto e a maior autonomia possível, a todas as pessoas, independentemente da sua idade, possíveis dificuldades de locomoção ou de outras incapacidades que condicionem a sua mobilidade.

cpcj banco voluntariado  prot civil2 logoPinhalMaior

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies